Determinação, coragem e riscos: o caminho do Empreendedor

Há exatos 20 anos Indaiatuba foi escolhida para se tornar o lar do que viria a ser grande empreendimento: a Casa da Esfiha, que começou em um imóvel no centro da cidade e hoje conta com filiais em cidades da região e em outros estados. Uma história que envolve comida árabe, a coragem e a dedicação de dois irmãos que acreditaram em construir algo maior.

Hélio Rubens Batista atuava como lavador de pratos em um restaurante de comida árabe em São Paulo, na década de 1980. Ele mal sabia que o sonho de abrir o próprio empreendimento já estava sendo plantado. E foi com  determinação e humildade que ele tornou-se gerente do local, fez economias e decidiu que era hora de tirar o sonho do papel, assim iniciou o primeiro negócio, ainda na capital.

A violência e a agitação da grande cidade não agradavam o jovem empresário, que decidiu arriscar e voar mais alto, assim Indaiatuba ganhou, em um pequeno imóvel no centro, a primeira Casa da Esfiha. Com o movimento crescendo mês a mês, o estabelecimento conquistava cada vez mais clientes fiéis, que também movimentavam o serviço de entregas. Mesmo com as ampliações, o local foi ficando cada vez menor para um sonho tão grande e, alguns anos mais tarde, um passo estratégico foi dado por Hélio: a inauguração de um espaço amplo, moderno e que acomodasse um grande número de clientes com conforto.

Hélio contou com dois importantes alicerces para sustentar o empreendimento e permitir que este continuasse a se desenvolver: a entrada do irmão João Hélio da Silva como sócio e a fórmula de sucesso que é a dedicação à satisfação total dos clientes, assegurando sempre a qualidade dos produtos, do atendimento e trazendo novidades.

Assim, a Casa da Esfiha já acumula grandes conquistas, além de mais cinco unidades em dois estados, o primeiro restaurante conta com a maior usina particular de geração de energia solar das regiões Sul e Sudeste, trazendo uma contribuição ímpar para o meio-ambiente. Além de tudo isso, tem o lado social: em 2005 foi realizada a primeira edição da “Esfiha Amiga”, uma campanha que reverte os lucros obtidos com a venda das esfihas de carne para entidades assistenciais nos municípios onde a Casa da Esfiha está presente, e o saldo é de mais de R$ 740 mil destinados integralmente a ajudar ao próximo.

“Foi por isso que ofereci uma moção de congratulação aos irmãos que, ao escolherem Indaiatuba para construir o sonho deles, superaram as próprias expectativas e hoje, 20 anos depois, a cidade precisa agradecer aos empreendedores que edificaram não apenas um negócio, mas uma sociedade melhor”, diz o vereador Alexandre Peres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *