Vereador Alexandre Peres destaca importância da vacinação

Varíola só foi erradicada por causa das campanhas de imunização

Estamos sendo surpreendidos por notícias crescentes do avanço de doenças imunopreveníveis, ou seja, aquelas que podem ser prevenidas por vacinas – e parte dessa lamentável realidade é porque muitas crianças não estão sendo vacinadas por motivos diversos, como por exemplo: pais que julgam que a doença está eliminada ou ela é leve, medo dos eventos adversos, motivos filosóficos e religiosos, crítica à composição das vacinas, à sua eficácia e ao interesse financeiro e lucro das indústrias farmacêuticas e até o conflito entre liberdade individual e a saúde pública. Todos esses motivos podem ser resumidos em um só:  a confiança que alguns pais os responsáveis possuem na capacidade de imunidade natural, ou seja, produzida pela própria criança quando entra em contato com o agente que gera a própria doença.

 

Escolhendo não vacinar o filho, muitos pais ou responsáveis não consideram que outras crianças não possuem o mesmo acesso que a família deles possuem e negligenciam que sua escolha possa matar outra criança, permitindo que o agente patogênico causador da doença circule mais.

Temos que lembrar também que a vacinação de menores “é OBRIGATÓRIA nos casos recomendados pelas autoridades sanitárias”, ou seja, é obrigatória por várias leis, entre elas, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) – Lei no 8.069/90 5 – que regulamentou o artigo 227 da Constituição Federal de 1988.

Assim, para que possamos fazer nossa parte como cidadãos e pais, divulgo a campanha que ocorrerá entre 1º e 31 de agosto, destacando que a imunização coletiva foi uma das grandes conquistas que tivemos no mundo, ela impediu a morte de milhares de crianças que não teriam condições de se autoimunizar.

Não podemos nos acomodar com o retrocesso que estamos vivenciando numa área que seguramente representa uma das medidas mais eficazes que a medicina já ofereceu à humanidade.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *